"Seu propósito define quem você é"
Olimpíadas-2016

Lições das Olimpíadas Rio 2016 para vendedores

Como todo mundo sabe e deve ter acompanhado tivemos recentemente a realização das olimpíadas Rio 2016 em nosso solo, para nós brasileiros foi muito legal receber o maior evento esportivo do planeta e que nos deixa muitas histórias de superações, vitórias pessoais e em grupos. O esporte sempre é um grande exemplo para quem busca o sucesso em qualquer área, em vendas não é diferente, exatamente isso que vamos trazer nesta semana.

Quais lições que nós vendedores podemos tirar das olimpíadas? A resposta é várias, temos inspirações, superações, metas, recordes, busca do seu melhor, competitividade com coleguismo. A característica mais impactante para um vendedor na minha opinião é a persistência, saber que o não faz parte do dia-dia de seu trabalho e desenvolvimento, para um esportista de alta performance da mesma forma, precisa estar preparado para desafios diários, treinos intermináveis, lesões, se tratando de atletas brasileiros ainda temos a falta de incentivo. Já no caso de nós vendedores, sabemos que nossas metas são desafiadoras, muitas vezes empresas que não investem em treinamentos, clientes difíceis, resseções do mercado, guerras de preços e diversos outros desafios que temos em nossa profissão.

Mas temos a parte boa de se inspirar no esporte que é as vitórias, recordes e superações, quem não se emocionou ao ver Diego Hypólito que finalmente conseguiu uma medalha olímpica na Rio 2016, depois de cair nas Olimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012. Depois de seu último fracasso, Hypólito caiu na depressão, não comia, emagreceu 10kg e chegou a ser internado. “Tinha medo de entrar no elevador, de voar de avião, de entrar no carro, de dirigir. Tudo me deixava em um estado de ansiedade muito grande. Eu entrava em desespero”, contou ele ao UOL Esporte em 2014. Algo que enfrentamos em períodos em que não batemos metas ou nosso desempenho não está em alta performance, temos que utilizar estes períodos para evoluir, ter resiliência e jamais desistir assim como fez Diego.

Em 2016, porém, a história mudou: “Só consegui essa medalha porque muitas pessoas confiaram em mim. Essa medalha não é só minha. Se na primeira Olimpíada eu caí de bunda e na segunda eu caí de cara, nessa eu caí de pé”, afirmou após conquistar a medalha de prata.

diego

Nada é mais gratificante para um vendedor do que bater uma meta desafiadora e superar seus próprios recordes, me lembro sempre com carinho e emoção ainda estagiário a primeira meta que bati, posteriormente estabelecer alguns recordes de vendas na empresa, isto serve de inspiração para momentos difíceis, pois você já conseguiu é só ter inteligência emocional que momentos bons e ruins ambos são momentâneos, mas claro que trabalhamos sempre para que momentos de alegria se perpetuem.

Neste aspecto de bater metas e recordes Michael Phelps é o cara O maior medalhista da história dos Jogos Olímpicos. O  nadador ainda fechou sua carreira com chave de ouro. “Estou feliz com a forma como tudo acabou. Fiquei orgulhoso do trabalho que fiz nos últimos dois anos para ser capaz de voltar e chegar onde estou hoje”, contou em coletiva de imprensa um dia depois de deixar as piscinas olímpica.

Mas nem tudo são flores e mesmo os melhores passam por situações difíceis, ele também precisou vencer uma depressão profunda para encerrar sua carreira em grande estilo. Em 2014, o nadador americano chegou ao fundo do poço ao se viciar em pôquer, bebidas e drogas. Chegou até ser preso ao ser flagrado dirigindo embriagado e ficou 45 dias internado em uma clínica de reabilitação. “Eu era um trem desgovernado. Eu era como uma bomba-relógio, esperando para explodir. Eu não tinha auto-estima. Houve momentos em que eu não queria estar aqui. Aquilo não era bom. Eu me sentia perdido”, disse ele em uma entrevista à ESPN.

E sempre haverá aquele que diz que é um dom e pra ele foi fácil já falamos aqui a diferença entre dom e talento mas gostaria de compartilhar este vídeo  onde a Under Armour resolveu mostrar que o sucesso do campeão e todos os holofotes que ele atrai surgiram após horas e horas de escuridão, treinando exaustivamente, às vezes sozinho, com muitos obstáculos, sacrifício, e claro, muita dor, típico para um atleta de alto rendimento.

“O que você faz no escuro é que o te coloca na luz” – Michael Phelps

Para um vendedor de alta performance esta frase faz muito sentido, pois o que faz ter resultados que o separa dos medianos é sua dedicação quando ninguém está olhando, quantas horas dedica estudando seus clientes, seus concorrentes, quantos livros lê no ano, quantos treinamentos e palestras participa, muitas vezes quantas horas de seu lazer abdica para se moldar e ter sucesso em  sua profissão, tudo na vida tem um preço e ser um profissional “pica das galaxias” só poucos conseguem justamente porque somente estes poucos estão dispostos a pagarem este preço.

Gostaria de trazer ainda mais um case de superação, esta ainda mais impactante pela origem desencorajadora de qualquer resultado positivo. Rafaela Silva 

Primeira-medalha-de-ouro-do-Brasil-vem-com-Rafaela-Silva-do-judo1

A brasileira cresceu na favela carioca Cidade de Deus, em uma ‘casa que não era uma casa’, conforme já relatou sua mãe. Isso porque a família dormia com jornal ou se cobria com o que tivesse, isso sem contar que vazava muita água da laje, que por muito pouco não caía. “Mostrei aqui que uma pessoa saída da favela pode, sim, se tornar campeã”, disse Rafaela Silva ao se tornar campeã olímpica. Que desculpa daremos para não sobressairmos nossas adversidades depois dessa encantadora história de superação onde ela tinha todos os motivos para desistir e que todos ficariam convencidos com suas desculpas, mas ela decidiu ir além do óbvio e das expectativas das pessoas, ficou surda para os “vampirões” que tentaram de todas as formas roubarem seus sonhos e saiu vitoriosa, fazendo história e deixando um legado para milhões de brasileiros.

Temos então lições valiosas para aproveitar em nossa profissão:

  • Inspirações
  • Persistência
  • Superações
  • Metas
  • Recordes
  • Busca do seu melhor
  • Competitividade com coleguismo
  • Muito treino

Temos centenas de outras histórias como a de Isaquias Queiroz que deixo aqui um link dos oito desafios que ele precisou superar e se tornar o maior medalhista brasileiro em uma única edição da olimpíada ótima matéria feita pela bbc que recomendo a leitura, assim finalizamos com a mensagem que gosto muito em vendas:

“A persistência é o caminho do êxito.” – Charles Chaplin

Tenham excelentes vendas e muitas histórias para contar !!

Deivid $iqueira

 

Deivid $iqueira

IMG_20160820_150104941

Deixe uma resposta